COLUNA DO MORTARI: A necessidade de ocupar-se

0
424

Nem falo em relação a um trabalho laboral – o que por si só já é mais do que essencial, mas falo em relação ao seu tempo ocioso, aquele tempo “perdido”, que se bem repensado poderá proporcionar ganho de qualidade de vida, saúde, desenvolvimento pessoal e assim por diante.

Muitas pessoas desenvolvem (nesse tempo perdido que falo) trabalhos grandiosíssimos e, de forma voluntária, no famoso tempo de sobra ou naquele tempo ocioso, que por sinal é valiosíssimo para quem precisa de uma atenção, de uma ajuda ou de algum favor.

Há grupo de pessoas que se reúnem para costurar, fazer crochê, bordados para pessoas carentes, crianças de hospitais que necessitam de roupas, outros grupos que visitam asilos, planejam atividades, outros ainda que visitam hospitais apresentando peças teatrais, músicas ou até mesmo contos de histórias.

Se você pegar uma dessas pessoas e fazer uma curta entrevista, verá que dificilmente se queixam da vida, outras nem falam em problemas de saúde e tantas outras não sofrem de “abandono”.

É isso. Nada de novo. Basta ocupar-se, achar algo para ocupar a mente, o coração, a vida.

O nosso abraço pra você é sempre em nome da UNIFACVEST.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui