Homenagem de Gustavo Lima ao casal de Videira que morreu para ver seu show

0
3632

Gusttavo Lima homenageia família de Videira morreu a caminho de Lages para ver seu show

A família encontrada morta em um rio de Tangará, Meio-Oeste de Santa Catarina, foi homenageada pelo cantor Gusttavo Lima durante um show na Festa do Pinhão, na noite de sábado (1º). Os ingressos que o casal comprou com o primo de Icildo Gean da Silva eram para o show do Embaixador, pois Ana Paula Rodrigues era uma grande fã do artista.

Viagem

Icildo Gean da Silva e Ana Paula Rodrigues saíram de Videira com os dois irmãos da jovem, de 3 e 12 anos, na quinta-feira (23) e depois disso desapareceram.

O casal, Icildo, de 34 anos, e Ana Paula, de 25 anos, juntamente com os dois irmãos da jovem, de 3 e 12 anos, foram encontrados mortos em um carro submerso no rio. Os quatro sairam de Videira, também no Meio-Oeste, e desapareceram no dia 23 de maio.

Show em Lages

O destino seria Lages, porém, na terça-feira (28) o carro com os corpos das vítimas foi localizado pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros após uma moradora perceber estilhaços próximo ao rio.

Homenagem de Gusttavo Lima

Durante o show, o cantor fez uma homenagem e mencionou que o casal comprou os ingressos, pois era o sonho da Ana Paula. Além disso, Lima compartilha com os fãs que outro desejo da jovem era ter um filho e colocar o nome de Gusttavo Lima.

A viagem de férias contava com a apresentação do artista, porém uma tragédia impediu que a família chegasse ao destino e acompanhasse o show do cantor favorito da vítima.

Ana Paula demontrava o amor pelo artista por meio da internet, inclusive, uma das últimas públicações da vítima é uma foto dela com a música ‘Refém’ do Gusttavo Lima.

Relembre o acidente

Um primo de Icildo relatou que a família comprou os ingressos do evento para o dia 1º de junho. Na quinta-feira (23), dia do desaparecimento, Icildo solicitou a localização da casa do primo, porém eles não chegaram ao local.

A família saiu de Videira em um carro Prisma prata ano 2013 alugado e percorreu cerca de 23 km até Tangará, local do acidente. A Polícia Civil investiga o caso como uma possível saída de pista, porém um fato intriga a polícia: a rota escolhida.

Conforme o delegado responsável pelo caso, Giovani Angelo Dametto, esse não seria o trajeto utilizado normalmente para chegar em lages. “Penso que simplesmente erraram o caminho”, acrescenta.

 

Fonte: NDmais

#BarãoNaFesta

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui