Início Site Página 72

Caçador de javali mata colega acidentalmente

0

A Polícia Militar foi acionada para deslocar na localidade rural de Caiamba, na cidade de São Joaquim, ocorrência de disparo de arma de fogo, seguido de homicídio consumado.

A Polícia Militar no local, na fazenda Caiamba, foi localizada o pessoal que estava dando apoio na situação, o Águia do BAPM de Lages, e a equipe do SAMU que atestaram o óbito da vítima homem e a vítima no local.

Informou o solicitante que estavam com alguns cães de caça com intuito de localizar javalis, aonde por um descuido, veio a promover um único disparo impactando a região posterior da lombar da vítima, ocasionando sua morte.

O autor do disparo seria um homem e que o mesmo depois do acontecido teria saído do local em sentido ignorado. Apreendida a arma Cal.12, Magnum, e entregue aos policiais civis para posterior perícia.

Diante dos fatos a Polícia Milítar com o apoio da guarnição de Lages, deslocou-se até a região de Marmeleiro Cidade de Urupema, aproximadamente 20 quilômetros de estrada de chão de onde aconteceu o episódio fatídico para localizar o autor do homicídio, porém o homem, não se encontrava em sua propriedade.

 

 

Foto meramente ilustrativa

Fonte: 6° BPM/Boletim

@baraoonline

Voos regulares Correia Pinto-SC / Campinas-SP

0

A Azul Linhas Aéreas está operando voos no Aeroporto de Correia Pinto-SC, no trecho para Campinas. Os voos ocorrem de domingo a sexta-feira. Confira os horários.

As vendas estão disponíveis no site da @azulinhasaereas

Em caso de dúvidas, consulte sempre a companhia aérea responsável pela sua viagem.

Fonte: #infracea #azullinhasaereas
@barao.online

Saudação nazista: basta, SC merece respeito

1

Santa Catarina tem sofrido constantes ataques, por parte da mídia nacional, com informações distorcidas e mentirosas atribuindo ao povo catarinense suposto apoio a manifestações fascistas e até nazistas.

São notícias falsas com motivações ideológicas que tentam desconstruir a nossa boa imagem. Porém, algumas manifestações passam dos limites e tomam proporções criminosas.

Não podemos assistir passivamente discursos de ódio contra os catarinenses. Somos um Estado ordeiro, pacífico, construído por muitas etnias, por imigrantes de vários continentes, que se destaca pelo trabalho de muitas gerações, inclusive por imigrantes que fugiram de regimes autoritários e que encontram no solo catarinense um lugar para viver em liberdade.

O mais recente ataque veio da colunista da “Folha de S.Paulo”, Giovana Madalosso, de uma tradicional família curitibana, que durante visita a Urubici, na Serra Catarinense, viu na inscrição Heil, nos telhados de casas de aluguel, uma saudação nazista.

Heil é o sobrenome de uma tradicional família do Vale do Itajaí. E o proprietário dos imóveis fez a inscrição do sobrenome nos telhados para identificar as suas propriedades.

Em seu texto no jornal, que foi cúmplice na desinformação, a colunista afirmou que “69% do eleitorado do Estado votou em um fascista”, generalizando e ofendendo todos os eleitores do ex-presidente Bolsonaro.

Ela expôs sua revolta contra os catarinenses por terem escolhido um candidato diferente da sua preferência ideológica. Trata-se de uma demonstração inequívoca de militância, sem compromisso com a ética do bom jornalismo.

É difícil de acreditar que, um jornal de circulação nacional, tenha endossado uma publicação tão irresponsável, tão leviana. Nosso Estado está acima desses ataques rasteiros de grupos serviçais e hipócritas.

Os catarinenses merecem respeito

É revoltante que a grande imprensa possa atacar e mentir à vontade, alimentando o divisionismo, semeando o ódio. Ao contrário, a mídia regional exerce seu ofício com responsabilidade, com seriedade.

Reconhece o valor da boa informação e combate o mau jornalismo praticado por veículos como a “Folha de S.Paulo” e outros representantes da imprensa nacional. A mídia regional defende os interesses dos catarinenses porque está em sintonia com o cidadão, diariamente.

Quem conhece Santa Catarina sabe que os turistas aqui são recebidos de braços abertos. Inclusive a jornalista que visitou Urubici e que descobriu simbologia nazista em um tradicional sobrenome de origem germânica. Porém, a fake news que produziu merece total repúdio dos catarinenses por se tratar de um atentado contra a verdade.

Editorial do Jornal ND

editorial-nazismo-da-folha-de-sao-paulo.pdf

×

Opinião ND, quarta-feira, 24 maio 2023

 

 

@baraoonline

Procon está monitorando preços nos 30 postos de combustíveis

0

Através do comparativo de preços de antes de 16 de maio, Procon quer saber se está sendo praticado a redução de R$ 0,40 no preço da gasolina

A partir da mudança da mudança da política de preços adotada pela Petrobras no último dia 16 de maio, quando a empresa deixou de acompanhar o cenário internacional como referência, e a partir de então foi anunciado reduções de R$ 0,40 no litro da gasolina, R$ 0,44 no diesel e R$ 8,97 no GLP, a Secretaria Nacional do Consumidor solicitou aos Procons Estaduais e Municipais o monitoramento no preço dos combustíveis no território nacional.

Assim, nesta semana foi desencadeada uma ação de verificação nos postos de combustíveis de Lages, para verificar se essa redução estabelecida pela Petrobras passou a ser praticada, em benefício ao consumidor, destacou o Executivo do Procon de Lages, Júlio Borba.

– Estamos percorrendo os cerca de 30 postos de combustíveis da cidade notificando seus proprietários para que apresentem as notas do dia 16 de maio e o preço na bomba, como também as notas de hoje e o respectivo preço, para saber se a redução de R$ 0,40 está sendo praticada, ressalta Júlio Borba.

 

 

Foto: Procon/divulgação

@baraoonline

 

Entrega do Residencial Adélia da Construtora Cavalli

0

Construtora Cavalli fez a entrega do Residencial Adélia aos seus proprietários e vem mais novidades

A Construtora Cavalli entregou aos seus 77 proprietários incluindo salas comerciais, as chaves do residencial Adélia, com excelente localização, quase em frente ao CAV em Lages. O ato foi realizado na ultima sexta-feira (18).

Os empresários Gilmar e Solange Cavalli fizeram uma pequena recepção, onde todos puderam se encontrar e saber que o residencial ADÉLIA, leva o nome da antiga proprietária do terreno onde foi feito o Residencial, seu Filho Eber, discursou e se emocionou ao receber suas chaves, lembrando com carinho de sua mãe.

Casal Solange e Gilmar Caavalli

Experiência

A construtora Cavalli tem 15 anos de experiência em realizar sonhos e logo entregará mais dois residenciais, o residencial Sonetto (alto padrão), que está sendo construído em frente ao Supermercado Bistek no bairro Coral e o Residencial Universitá,  nas imediações da Uniplac.

Novidade

E uma grande novidade é a construção de um Residencial na cidade litorânea de Governador Celso Ramos, o Residencial é quadra mar da praia de Palmas e já está sendo comercializado.

Para maiores informações:

(49) 3223-8297

(49) 99915-0144

https://www.instagram.com/construtoracavalli/

https://www.instagram.com/cavalliimobiliaria/

Fotos: Carolina Parizotto

Texto: Cris Menegon

@baraoonline

Comprar 75 mil vagas de ensino superior é a grande prioridade de Santa Catarina?

0

O debate que falta: comprar 75 mil vagas de ensino superior é a grande prioridade de Santa Catarina? Isso sem questionarmos que o Ensino Superior é responsabilidade do Governo Federal e ao Governo Estadual compete o Ensino Médio. É o que diz a Constituição

Por Upiara Boschi / O ex-governador Raimundo Colombo gostava de dizer que não existe nada pior para um governo ou um governante do que uma prioridade falsa. Tenho lembrado muito da frase do lageano em meio às discussões sobre o projeto do Universidade Gratuita, a mais ousada promessa de campanha do governador Jorginho Mello, que foi entregue à Assembleia Legislativa há uma semana, mas ainda aguarda o começo da tramitação. Nos últimos meses, enquanto a proposta era esmerilhada internamente em busca de um modelo adequado tanto à promessa quanto ao caixa do Estado, o que se viu foi um debate entre as universidades comunitárias ligadas ao sistema Acafe, grandes beneficiárias do projeto, e as instituições particulares com fins lucrativos, reunidas na Ampesc. Uma espécie de rinha universitária sobre quem é mais privada.

Desequilíbrio

Esse debate tende a aumentar porque até agora todas as compensações oferecidas pelo governo Jorginho Mello para que a Ampesc não crie obstáculos à aprovação do Universidade Gratuita não foram suficientes. Na proposta encaminhada à Alesc, 20% de tudo que for gasto com a compra de vagas da Acafe terá que ser pago em bolsas de estudo nas demais particulares – que acham pouco. Quando for integralizado o UG, em 2026, o gasto anual com a Acafe será de R$ 1,2 bilhão, enquanto o custeio das bolsas deve consumir outros R$ 200 milhões. É um desequilíbrio de mercado, dizem as particulares.

Tribunal de Contas

A nova etapa dessa rinha de privadas envolve a entidade nacional do setor, a ANUP (Associação Nacional das Universidades Particulares), que acionou o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para a instauração de uma auditoria de acompanhamento no Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (UniEdu) e uma inspeção para apurar o modelo do Universidade Gratuita. A entidade questiona os critérios que levaram o governo Jorginho Mello a priorizar a Acafe, considerando que as privadas reúnem 68% dos estudantes catarinenses e estão distribuídas por mais cidades do Estado – 133 a 64. Apontam, ainda, que as mensalidades nas comunitárias são 55% mais caras que nas concorrentes.

Prioridade?

É um debate importante, mas ainda alinhado à discussão praticamente única que tem sido feita – que debate o caráter privado das instituições. É pouco. O grande debate é definir se comprar 75 mil vagas de ensino superior é uma prioridade falsa ou verdadeira no atual contexto de Santa Catarina. Parece óbvio que quanto mais vagas gratuitas forem ofertadas aos estudantes catarinenses – especialmente àqueles cujas famílias não têm recursos para pagar as mensalidades -, melhor. É quase tão óbvia também a relação histórica entre as regiões de Santa Catarina e as universidades ligadas à Acafe, um modelo único e que merece atenção e incentivo.

Proteção da Acafe

No final do ano passado, na Federação das Indústrias (Fiesc), ainda antes de assumir o governo, Jorginho apontou que uma dos objetivos do programa é proteger o sistema Acafe da compra por grandes grupos de educação brasileiros ou estrangeiros – citou a Unisul, comprada pela Ânima, como exemplo do que não poderia se repetir. É assim que o UG precisa ser visto: é um projeto que beneficia estudantes, mas que também é uma forma de dar solidez financeira ao modelo das comunitárias. É um bom debate, tem mérito. Mas também é inegável que se trata de uma promessa cara – serão R$ 3 bilhões despejados nas 16 universidades beneficiadas apenas no mandato de Jorginho Mello, que vai avançar o gasto ano a ano até integralizar a promessa de comprar 100% das vagas em 2026.

Efeito Bolsonaro

Diante de todas as carências e necessidades do Estado, em todos os setores, essa é a prioridade das prioridades ou o UniEdu já dá conta do recado? Esse debate poderia ter sido feito na campanha eleitoral, quando Jorginho apresentou a proposta e nenhum dos oponentes contrapôs – talvez não acreditassem na vitória do candidato do PL. Não foi a promessa que garantiu a vitória, foi o número 22 do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) colado ao peito e à chapa do atual governador, todos sabemos.

Por isso, é tão estranho que a promessa chegue ao parlamento como algo que deva meramente ser aperfeiçoado, sem um debate consistente sobre pertinência. Depois de aprovado, restará pagar a conta.

 

Sobre a foto em destaque:

Presidente da Alesc, Mauro de Nadal (MDB) recebe do governador Jorginho Mello (PL) o projeto que institui o Universidade Gratuita. Foto: Eduardo Valente, Secom-SC.

 

Fonte: Upiara Boschi

https://www.upiara.online/o-debate-que-falta-comprar-75-mil-vagas-de-ensino-superior-e-a-grande-prioridade-de-santa-catarina/

@baraoonline

Localfrio amplia unidade de Lages para atender Klabin e outras empresas

0

Catarinense Localfrio, de Itajaí, uma das maiores empresas de logística integrada do país, está ampliando em 50% sua unidade de Lages para atender clientes exportadores, em especial a Klabin. O investimento é de R$ 850 mil. A área está sendo ampliada de 22 mil metros quadrados para 34 mil metros quadrados.

Estamos ampliando nossa capacidade operacional em Lages. O investimento está alinhado ao nosso planejamento estratégico, visando ampliar nosso portfólio de serviços e verticalizar cada vez mais nossa participação junto aos clientes oferecendo aos mesmos soluções completas e que agreguem valor à sua cadeia logística – explica Lucas Balioli, gerente geral da Localfrio na Região Sul.

Ele explica que essa unidade faz manuseio de contêineres, o que reduz o tempo de operação. Tem conexão entre portos e as fábricas, o que traz ganhos na logística. A nova capacidade é de 1.200 TEUs (contêineres de 20 pés).

Um dos destaques da Localfrio é operação integrada com a Klabin desde 2019. O objetivo é atender com mais eficiência as unidades da fabricante de papel e embalagens em Correia Pinto, Lages e Otacílio Costa. Essa produção da Klabin vai para América do Norte, Europa e Ásia pelos portos de Navegantes, Itajaí e Itapoá.

– É uma operação que exige inteligência e expertise porque precisa estar muito bem sincronizada com a produção, expedição e despacho – destaca Lucas Balioli.

Para fazer esse trabalho, a Localfrio usa sua própria frota de caminhões. Inclui 16 rodotrens e 16 cavalos trucados para transportar contêineres. A empresa de logística destaca que um dos seus diferenciais é ter terminais alfandegados nos principais complexos portuários do Brasil: Itajaí, Santos e Suape.

No Porto de Santos, a Localfrio tem o único terminal alfandegado frigorificado. Além disso, se destaca no transporte de cargas químicas e produtos e insumos para parques eólicos.

 

Fonte: Estela Benetti/NSC
@BaraoOnline

Recado do Alok: nos encontramos na Festa

0

O DJ ALOK mandou recado para o pessoal de Lages, informando que fecha a programação da quarta-feira gorda, de 7 de junho, da 33ª Festa Nacional do Pinhão

Lembrando que nesse dia se apresentam Luan Santana, a funkeira Ludmila, e a dupla Hugo & Guilherme. A noite é uma das mais esperadas pelo público, e se tornou conhecida como a “quarta-feira gorda”, por ser a véspera do feriadão de Corpus Christi e o dia de maior público no Parque.

 

Fonte: Festa do Pinhão
#BarãonaFesta

Lages está confirmado, diz ALOK

0

Será que foi uma jogada de marketing, pois afinal depois do “disse não disse”, o DJ mais famoso do Brasil disse em seu Instagram “nos encontramos na pista…”

Logo nas primeiras horas desta segunda-feira (22), a Rádio Clube de Lages e o Portal SCC10 estamparam a notícia “exclusiva”, de que o show do DJ ALOK estava cancelado na 33ª Festa Nacional do Pinhão.

A notícia causou furor nas redes sociais, com centenas de comentários durante todo o dia, até mesmo porque não existe notícia “exclusiva”. O que pode ser é  “em primeira mão”, mas exclusiva chega a soar como amadorismo.

 

Resposta de Alok

Por volta das 14h, o DJ Alok postou um history em seu Instagram dizendo tratar-se de FAKE! Lages está confirmado. Nos vemos na pista.

Posição da Organização

De imediato procuramos a Assessoria de Imprensa da Festa, na pessoa do Jornalista Kako Martins, que nos disse que a organização do evento irá se posicionar através de sua página oficial (www.festadopinhão.com)

 

Fonte:

SCC10, Rádio Clube, ALOK

@baraoonline